Blog

Mãe, aquele abraço! 09 maio

Mãe, aquele abraço!

Quando iríamos imaginar que a nossa vida poderia ser privada da fluência dos órgãos dos sentidos.

O abraço é um sentido térmico, que aquece, aflora sentimentos positivos, afetuosos, permite uma relação direta com o outro.

A nossa carência é grandiosa neste momento, provocando a revisão  de nossos valores medíocres, pré-conceitos, implicâncias, adversidades, a fim de desejar compartilhar um simples abraço, mesmo com o desconhecido. 

A imagem do abraço através de uma roupa de plástico entre uma enfermeira e uma idosa em São Paulo, viralizou pelo mundo. Não é para menos que Mads Nissen, fotografo dinamarquês foi premiado pelo World Press Photo, como a foto do ano  de 2021.  O calor humano transborda a plasticidade em todos os sentidos.

O abraço é um dos primeiros afetos compartilhados na relação maternal. Ele acolhe, compreende, aquece, apazigua, busca a cura. Nada como um abraço de mãe!  Infelizmente neste momento o calor dos braços são substituídos por ponta de cotovelos ou punho fechado, procurando se expressar no “como se”. “Como se” eu desse aquele abraço!  

Abraço se tornou o melhor presente de carinho, compaixão e união. Uma energia que possibilita invertermos de papel e nos sentirmos no lugar do outro. Este aquecimento proporcionado percorre todo o corpo, alimentando, irrigando as artérias e reavivando o nosso amor e consciência de que somos seres em relação. 

Continuaremos trilhando o caminho da esperança de retornarmos a abraçar o mundo, os amigos e familiares. 

O mês de maio é inspirador para um abraço materno bem afetuoso, imprimindo um amor imensurável, virtual ou quiçá presencial.  Um envolvimento de braços e de coração , carregado de amor verdadeiro, que faça o seu filho crescer dentro de você, assim como você, mãe, crescer dentro dele, iluminando essa relação verdadeira.

 

Elisabeth L B Chleba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *