ABPS

Carregando Eventos

« Todos Eventos

Mini curso – Neuropsicologia e Psicodrama: uma parceria possível

O propósito do mini curso é introduzir os fundamentos da avaliação neuropsicológica e discutir como o Psicodrama pode contribuir no processo avaliativo, no raciocínio clínico e intervenção terapêutica.

A Neuropsicologia busca entender as relações entre estruturas cerebrais, processos psicológicos e comportamentos. Estuda diversas funções cognitivas, incluindo inteligência, atenção, memória, linguagem, percepção e praxias; aspectos emocionais e as funções executivas. 

Para isso, a neuropsicologia utiliza como referencia os conhecimentos oriundos da psicologia, neuroanatomia, neurofisiologia, psiquiatria e pedagogia. 

O método de investigação da neuropsicologia é a avaliação neuropsicológica, e seus principais recursos de avaliação envolvem dois aspectos, os quantitativos representados por testes normatizados e os qualitativos representados por entrevistas, inventários, escalas, observações entre outros.  

Os recursos utilizados na avaliação neuropsicológica variam de acordo com a formação de base do profissional, os locais de treinamento e os materiais disponíveis, devendo abordar as principais áreas do funcionamento cognitivo, que permitam decisões sobre a necessidade de utilizar instrumentos mais específicos e refinados a fim de aprofundar a investigação.

Os objetivos da avaliação é auxiliar no processo de diagnóstico diferencial, identificar a presença ou ausência de alterações cognitivas e o nível de funcionamento em relação ao nível ocupacional, contribuir no planejamento do tratamento e acompanhar a evolução do quadro clínico, tendo em vista o seu perfil neuropsicológico.

Como já citado, a base de formação do profissional que realiza a avaliação terá uma influencia na escolha dos recursos escolhidos por ele, assim como no raciocínio clínico desenvolvido a partir de todas as informações coletadas. 

Mas afinal, como o Psicodrama pode auxiliar neste processo?

O Psicodrama é uma ciência que “explora a verdade através de métodos dramáticos”. Sua origem recebe influência do teatro, da psicologia e da sociologia. Tem como premissa básica, o “ser humano em relação”, não o entendo e tratando como um ser isolado. Desta forma, compreende que a formação do eu se dá a partir das relações interpessoais estabelecidas desde a infância, considerando ainda a influência da Genética, da Espontaneidade, da Tele e do Ambiente neste processo. 

A partir do citado, o Psicodrama oferece fundamentos teóricos e metodológicos importantes para compreendermos a história do indivíduo, as relações estabelecidas desde sua infância, como estas influenciam seus critérios de escolha, seu comportamento, sua maneira de lidar com as emoções e resolver problemas, informações extremamente importantes na construção do raciocínio clínico necessário tanto no processo de avaliação como no de intervenção.    

Direção:

Dra Gisele Baraldi,

Graduação em Psicologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (1997), Formação em Psicodrama pela Associação Brasileira de Psicodrama e Sociodrama (Nível1/2000, Nível II – Didata/2003, Nível III – Docente Supervisora/2013), Mestrado (2011) e Doutorado (2016) em Distúrbios do Desenvolvimento pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Pós Graduação em Neuropsicologia pela Faculdade de Ciências Médicas Santa Casa de São Paulo (2021). Atua como psicoterapeuta e neuropsicóloga em consultório particular, atendendo crianças, adolescentes e adultos.

Público:

Psicólogos e psicodramatistas

Programação:

19 de Abril (Sexta-feira, das 19h às 22h) e

20 de Abril (Sabado, das 9h às 17h30,

intervalo para almoço das 12h às 13h30).

Formato presencial na ABPS!

Inscrições: 

R$330,00 (10% de desconto para sócios) – 2º lote