ABPS

Uma história de mais de 50 anos

Na formação de profissionais gabaritados que perpetuam o sonho dos fundadores, indo além, expandindo-se através dos ideais das novas gerações, estimulando o resgate da espontaneidade-criatividade e o desenvolvimento humano no estabelecimento de inter-relações transformadoras, saudáveis e profundas.

O Psicodrama foi criado pelo romeno Jacob Levy Moreno, entre os anos 20 e 30 do século passado. Em 1969, acontece o IV Congresso Internacional de Psicodrama, em Buenos Aires, e Moreno decide que em 1970, o V Congresso Internacional de Psicodrama aconteceria no Brasil, e assim em agosto de 1970 este acontece no MASP.

As ideias morenianas chegam em território nacional a partir de algumas iniciativas importantes de Guerreiro Ramos, Iris de Azevedo, Pierre Weil, Rojas-Bermúdez dentre outros.

A formação em Psicodrama chega ao Brasil no final dos anos 60 através de Jaime G. Rojas-Bermúdez, que cria grupos de estudos de Psicodrama em São Paulo (GEPSP). Em 3 de dezembro de 1970 parte dos psicodramatistas formados no GEPSP fundam a 1a escola de Psicodrama no Brasil, a Associação Brasileira de Psicodrama e Sociodrama – ABPS.

A ABPS foi fundada por José Manoel D’Alessandro, Íris Soares de Azevedo e Alfredo Correia Soeiro, e outros grandes psicodramatistas da época, totalizando 21 sócios.

Atualmente, está sediada à Rua São Samuel 141, em uma casa acolhedora, que reflete o clima institucional, promovendo cursos de Formação em Psicodrama com foco psicoterápico e socioeducacional, núcleos de estudos, aulas abertas, workshops e grandes eventos institucionais, como a tradicional Jornada de Psicodrama.

O acervo de nossa biblioteca é composto por todos os livros de J. L. Moreno, de grande parte das obras de psicodramatistas, além de monografias e dissertações apresentadas em seminários, jornadas, encontros e congressos nacionais e internacionais, de diferentes áreas de atuação, tais como saúde, institucional, organizacional e educação.

Em nosso serviço escolar, o IPSE – Instituto Psicossocial Educacional, oferecemos atendimento psicoterápico à comunidade, desenvolvemos parcerias com ONG’s, instituições sociais e educacionais, e com empresas, oferecendo diversos tipos de intervenções com base na filosofia e metodologia psicodramática.

A ABPS é uma escola de Psicodrama que prima pela qualidade da formação teórico-prática que oferece, mas também zela fortemente pelas pessoas e suas relações.

Linha do tempo

1971-1972
Alfredo Correia Soeiro comanda a 1ª e 2ª gestão da ABPS, com sede na Rua Honduras, 1267
1973
Maria do Rosário torna-se presidente da associação
1974
A sede passa a ser na rua Prof. Azevedo Amaral, 101 e o Presidente é José Manoel D’Alessandro
1975
Ainda com D'Alessandro na presidência, foram fundados o Instituto Psicossocial e Educacional e a Biblioteca da ABPS

1978
Mudamos nossa Sede para a Rua Eça Queiroz, 661 Paraíso
1979-1980
Mudamos para gestão bienal e criamos os cursos de extensão em Santos e Goiânia
1983-1984
As instituições de Santos (SOSAP) e Goiânia (SOGEP) se tornam entidades independentes
1988
Mudamos para a Rua Ministro de Godoy, 101 – ao lado do Parque da Água Branca
1991
Comemoramos a maioridade, festa de 21 anos da ABPS, com um grande evento no SESC Pompeia – “Encontro além das máscaras”
1995
A ABPS muda sua sede para a Rua Eça de Queiroz, 220, onde realizamos a festa de 25 da ABPS

1997-1998
Criamos o Jornal Impresso: O PROTAGONISTA
1999-2000
Comemoramos os 30 anos da ABPS, reunindo todos os ex-presidentes que compartilham seus momentos na direção da Associação

2001-2002
São formados os núcleos de estudos da ABPS, espaço para formação continuada de psicodramatistas. Criamos o Boletim Eletrônico Rede Sociométrica. Participamos de um grande evento sociodramático na cidade de São Paulo chamado "O que você pode fazer para ter uma Felizcidade?" Em novembro de 2002 homenageamos José M. D’Alessandro, construindo um Palco na ABPS e dando seu nome à ele

2003-2004
Seguimos na expansão dos núcleos de estudos, ampliando a formação de psicodramatistas didata e supervisores sobretudo no foco socioeducacional sob a orientação de Maria Alicia Romaña
2005
Desenvolvemos o novo Estatuto Social Consolidado. Em junho nossa biblioteca passou a se chamar “Biblioteca Maria Alicia Romaña”, como reconhecimento a todas as contribuições desta pioneira ao Psicodrama na área educacional. E o IPSE – Instituto Psicossocial e Educacional recebeu o nome de “Instituto Armando de Oliveira Neto” também como forma de homenagem e gratidão

2010
Realizamos a festa de 40 anos da ABPS, com uma homenagem aos fundadores. Apresentamos a peça “Os Semeadores”, com a participação de diversos professores e estudantes contando um pouco da História da ABPS. Inauguramos a Sala de Formação Iris Soares de Azevedo, a Sala de Eventos Alfredo Correia Soeiro e homenageamos ainda a psicodramatista Cida Martin com a praça de convivência Maria Aparecida Fernandes Martin

2012
Em maio nomeamos a Sala dos Professores de “Rosa Lidia e Antonio Pontes” em homenagem a estes mestres

2014
Em agosto homenageamos a psicodramatista Olga Fagerstrëm dando seu nome ao nosso Centro Administrativo

2015
Mudamos para a Rua Bertioga, 94

2018
Mudamos nossa sede para a Rua São Samuel, 141 Vila Mariana

2020
Enfrentamos a pandemia e nos reinventamos dando continuidade à formação e aos trabalhos do IPSE de maneira remota. Realizamos a festa de 50 anos. Com a contribuição de vários profissionais da ABPS lançamos o livro: “O Encontro com a Sustentabilidade: Contribuições do Psicodrama” sob a coordenação de Cristiane T. Romano e Elisabeth L. Bez Chleba

2022
Desenvolvemos um novo site e apostamos no marketing digital, que tem seu destaque com o lançamento do podcast “Encontros”, trazendo conversas e conteúdo relevante para todos envolvidos com a ABPS e o psicodrama

Presidentes

Soeiro

1971/1972

Alfredo Correia Soeiro

1973

Maria do Rosário B. de Carvalho

D'Alessandro

1974/1975

José Manoel D’Alessandro

1976

Luiz Manoel da Silva

Presidente - Presidente - Amarilys

1977/1980

Amarilys Pontedeiro

1981/1982

Sergio Alves de Almeida

Presidente - Maria Regina Volpe

1983/1984

Maria Regina Branco Volpe

1985/1986

Vera Lucia Capuano

Rosa Lídia Pontes

1987/1990

Rosa Lídia Pacheco Pontes

Presidente - Antonio Pontes

1991/1992

Antonio F. Pontes

Presidente - Angela de Luca

1993/1996

Angela Marlv De Luca

Presidente - Madalena

1997/2000

Madalena Cabral Rehder

cida-martin

2001/2004

Cida Martin

Gisele da Silva

2005/2006

Gisele da Silva Baraldi

Odaice

2007/2008

Odaice Formagge Santos

cida-martin

2009/2012

Cida Martin

Gisele da Silva

2013/2015

Gisele da Silva Baraldi

Eliane Katinas

2016/2018

Eliane Katinas

lucio-ferracini

2019/2022

Lucio Guilherme Ferracini